Grupo Parlamentar da UNITA exige à Assembleia Nacional agendamento da discussão na especialidade e aprovação definitiva do Pacote legislativo autárquico.

 Grupo Parlamentar da UNITA exige à Assembleia Nacional agendamento da discussão na especialidade e aprovação definitiva do Pacote legislativo autárquico.

E, a sessão desta manhã, no Parlamento ficou marcada com discurso dos lideres das bancadas Parlamentares. O Presidente da FNLA, Lucas Bengue Ngonda falou dos tratados que, África no geral e Angola em particular rubrica com parceiros sociais internacionais, tendo defendido a reciprocidade dos ganhos destes acordos.

De acordo com o lider partidário, Africa deve exigir mais nestas parcerias para evitar que, o continente se transforme em zonas de aproveitamento turisticos de parceiros continentais.

RD: Lucas Ngonda.

Benedito Daniel, Presidente do PRS, criticou a distribuição, pelo Governo, de dinheiro a familias pobres, no quadro do programa do Governo transferencia sociais e monetárias denominado “Kuenda”.

Segundo o dirigente partidário, a pobreza que afecta muitas familias angolanas é consequência de salários precários e fracas politicas sociais do Governo. Para o inverter a situação, Benedito Daniel apelou para a necessidade de se transformar as estruturas que criam a exclusão social, reduzindo a capacidade daqueles que por longos anos, priorizaram sempre o consumo de bens importados.

RD: Benedito Daniel.

A CASA-CE, dividiu o seu discurso entre a transparência governativa e a insolvência das empresas públicas. Neste capitulo, o chefe da bancada Parlamentar da coligação, Alexandre Sebastião André, desafiou o Governo a mandar instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito com o objectivo de se averiguar o estado de falência de empresas, como BPC e responsabilizar os seus respectivos culpados.

RD: Alexandre Sebastião André.

Já, a UNITA voltou a criticar o combate a corrupção levado acabo pelo Governo de João Lourenço, a tentativa de adiamento das eleições autarquias e a visão do Partido sobre aspectos estruturantes da nação.

Liberty Chiaca, Presidente do Grupo Parlamentar, alertou que em relação a institucionalização das autarquias, o Partido no poder, MPLA não pode fazer do assunto numa questão de vontade única e segredo de Estado. Liberty Chiaca que apelou para maior abertura dos camaradas com vista a facilitar o diálogo, disse que a sua bancada Parlamentar exige à Assembleia Nacional o agendamento da discussão na especialidade e consequente aprovação definitiva do Pacote legislativo autárquico.

RD: Liberty Chiaca.

Por sua vez, o MPLA desvalorizou os pronunciamentos da oposição feitos à margem das temáticas agendadas para discussão durante a 11ª sessão plenária que hoje se realiza.

Américo Cuonona, chefe da bancada Parlamentar dos camaradas que centrou o seu discurso na proposta de Lei sobre o regime jurídico de recuperação de empresas e da insolvência, rejeitou as criticas sobre a inexistência de fiscalização as contas do Estado , tendo afirmado que, contrariamente ao que se diz, o Parlamento tem fiscalizado, por diferentes momentos os actos do Governo.

RD: Américo Cuononoca.

MPLA garante que Parlamento fiscaliza contas do Estado.

admin 2

Related post