Ordem dos Pastores Evangélicos de Angola manifesta-se contra eventual extinção da Igreja Universal do Reino de Deus e apela Justiça a reaproximar fieis desavindos.

 Ordem dos Pastores Evangélicos de Angola manifesta-se contra eventual extinção da Igreja Universal do Reino de Deus e apela Justiça a reaproximar fieis desavindos.

A Ordem dos Pastores Evangélicos de Angola, OPEA, afirma que está atenta ao evoluir da crise de liderança instalada na Igreja Universal do Reino de Deus.
O porta-voz da Ordem dos Pastores Evangélicos de Angola, pastor Acursi Estevão, informa que desde o surgimento dos primeiros desentendimentos entre a parte angolana e brasileira, a OPEA, tomou a iniciativa de convocar as duas alas para encontro de conciliação, mas ignorada pelos brasileiros que, alegavam autoridade suprema do património da Igreja.
O porta-voz da OPEA, avança que outras tentativas de conciliação foram promovidas, mas sempre sem sucesso devido a rejeição dos pastores aliados ao bispo brasileiro Edir Macedo.
RD: Acursi Estevão-1.
O porta-voz da OPEA, diz que a Ordem dos Pastores Evangélicos de Angola é contra uma eventual extinção em Angola da Igreja Universal do Reino de Deus, IURD, pelo que, sublinha, na incapacidade de outros intervenientes para a resolução da crise, exorta as autoridades Judiciais a reaproximarem as partes desavindas a bem dos fiéis.
RD: Acursi Estevão-2.
Ordem dos Pastores Evangélicos de Angola manifesta-se contra eventual extinção da Igreja Universal do Reino de Deus e apela Justiça a reaproximar fieis desavindos. Ouviamos o porta-voz da Ordem, pastor Acursi Estevão.

admin 2

Related post