Litígio fundiário: Comandante da Polícia de Talatona acusado de recrutar homens armados para se apoderar de terrenos

 Litígio fundiário: Comandante da Polícia de Talatona acusado de recrutar homens armados para se apoderar de terrenos

A empresa Konda Marta acusa o comandante da Polícia do Município de Talatona, subcomissário Joaquim do Rosário de ter recrutado civis armados e colocados no terreno pertencente à Konda Marta, no Distrito Urbano da Cidade Universitária. Falando em conferência de imprensa nesta quinta-feira, o director-adjunto, Daniel Neto afirmou que, os funcionários da sua empresa conseguiram neutralizar os cidadãos civis e apreendidas duas armas de fogo do tipo AKM-47, que estavam em posse dos homens com cinco munições cada. O responsável sublinhou que as referidas armas vão ser entregues nesta quinta-feira, à Procuradoria Militar junto do Comando Geral da Polícia Nacional.

RD: Daniel Neto-1

 Daniel Neto apela aos órgãos de direito a intervirem no caso para que reponha a legalidade, com vista a se pôr fim à impunidade.

RD: Daniel Neto-2

Ouvimos o director adjunto da empresa Konda Marta, Daniel Neto que acusa o comandante da Polícia Nacional de Talatona, em Luanda, subcomissário Joaquim do Rosário de ter recrutado homens armados e colocados no terreno da Konda Marta, para fins inconfessos. O acusado não aceitar falar aos órgãos de comunicação social.

admin 2

Related post